IMM irá atuar na implementação da Escola Restaurativa em Uberaba
05-12-2018 11:45Hs

O Ministério Público de Minas Gerais/Promotoria de Justiça da Família de Uberaba, em parceria com o Instituto Agronelli de Desenvolvimento Social, promove até esta quinta-feira (29), o curso de formação da Escola Restaurativa, direcionado a professores, do qual participam também profissionais de áreas da psicologia e assistência social ligados à Secretaria Municipal de Educação (Semed). A coordenação é da promotora da Família Miralda Dourado.

 

A Escola Restaurativa não é uma novidade no país, porém na região de Uberaba, será um grande passo na colaboração para a Cultura de Paz e para a abordagem de problemas socioeducativos como a violência na escola, o bullying e até a indisciplina.

 

Erica Cristina Lemes, instrutora de Justiça Restaurativa do Instituto Mundo Melhor (IMM), é facilitadora do curso de Ciclos de Instrução de Paz. Ela foi convidada porque já aplica as técnicas em Ponta Grossa (PR), onde tem resultados positivos. “No curso, queremos trazer esse olhar restaurativo e instrumentalizar profissionais de diversas áreas como lidar com esses conflitos no ambiente escolar”, sinaliza.

 

Para a instrutora, a imersão de quatro dias pretende apresentar técnicas para desmistificar ações repetidas por profissionais que não detêm o conhecimento para lidar com um infrator, por exemplo.

 

A promotora da Família, Dra Miralda Dourado foi até a Região Sul conhecer o trabalho de perto e decidiu trazer o curso para Uberaba. “Uma das escolas tinha alto índice de violência, e hoje, é zero. Estamos com um projeto-piloto em quatro escolas municipais e pretendemos, ainda no primeiro semestre de 2019, estender o curso para outras equipes, para que se tornem facilitadores”, comenta. De acordo com ela, a Escola Restaurativa pode ser aplicada a professores, crianças, servidores, pais e familiares.

 

Gleicemar Barcelos, chefe do departamento de Projetos Especiais da Semed considera a Escola Restaurativa uma metodologia que fortalecerá a resolução de problemas enfrentados no dia a dia das escolas. “Teremos nas mãos práticas de abordagem pedagógica, quebra de padrões autoritários, acolhimento e mudança de conceitos que beneficiarão a todos desde o aluno até a família”, ressalta.

 

A promotora da Criança e do Adolescente de Uberaba, Dra. Maila Barbosa Sousa também se integrou ao grupo para as atividades, reforçando a necessidade de se discutir, em rede, práticas eficientes no combate à realidade vivenciada nas escolas do país.

 

Um dos métodos aplicados será o Círculo de Construção de Paz, que prioriza o diálogo entre os participantes para a criação de um espaço seguro de fala e de escuta ativa.

 

Fonte: Prefeitura de Uberaba