IMM apoia o Programa Brasil Mais Empreendedor

O programa, promovido pela ACIPG Jovem na cidade, tem por objetivo levar conhecimento empresarial para jovens, entre 16 a 39 anos, em condições de vulnerabilidade social.

17/12/2019

IMM apoia o Programa Brasil Mais Empreendedor

Com o objetivo de levar conhecimento empresarial para pessoas em condições de vulnerabilidade social, o Programa Brasil Mais Empreendedor, desenvolvido pelo Conselho Nacional dos Jovens Empresários (Conaje) e executado pela Besouro - Agência de Fomento Social, começa a funcionar em Ponta Grossa. Implementado na cidade através da coordenação da ACIPG Jovem (Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa) e através da parceria de diversas instituições locais, a iniciativa conta também com o apoio do Instituto Mundo Melhor.

Segundo o coordenador do IMM, Orion Barbosa, o Instituto fornecerá para o programa o seu Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), disponibilizando 150 cursos em diversas áreas, mas, principalmente, com ênfase em empreendedorismo e administração. “O trabalho do IMM é voltado para criar oportunidades, por isso essa parceria permitirá que, além de formamos novos profissionais, poderemos contribuir também para a geração de novos empreendedores”, salienta.

Através de uma equipe especializada, com a metodologia ByNecessity, o programa ajuda jovens, entre 16 a 39 anos, que já tem uma ideia de negócio, e por algum motivo não conseguiram colocar em prática seu sonho, a abrirem sua empresa e começarem a faturar com pouco ou custo zero. De acordo com a diretora de Ações Sociais do ACIPG, Silvia Ribeiro Nahorne, o intuito central é tirar as pessoas da situação de buscadores de emprego e torná-los geradores de emprego.

Silvia conta que 70% das experiências realizadas neste método foram bem-sucedidas e que mais de 4 mil pessoas já passaram pelo projeto em mais de 170 municípios, o que gerou mais de 3.700 novos negócios. “Estes negócios em média geram cerca de R$ 1.200,00 mensais, o que oferece cerca de R$ 60 milhões a mais rodando na economia ao ano”, explica.

×
Comunicado